Contemporary Modern House House Concept

The MF house project is complete innovation in the visual impact of Farinazzo jobs. The flat plots in closed condominium present the eternal challenge of the panorama, often obstructed by works or walls. An intelligent solution for the internal layout was the delimitation of the spaces in boxes determined for the convivial area and the intimate area. The high-ceilinged glass and corté steel façade finished in wooden ceiling hosts the main access hall and the social living rooms, opening onto the recreation area with lap pool, deck and outdoor lounge with fireplace. In the same line, it contains the gourmet space with access to balcony and kitchen. The service areas are isolated from the living areas and connected to the street by a lateral access. The box that constitutes the upper floor is supported in a structural column and is reserved for the suites. Black running brises control the entrance of natural light. The building uses noble materials: steel, iron, glass, wood, black PVC frames that harmonise and converse with the landscaping and have tones that revolutionise the collection of the architect Fernando Farinazzo. Image By: Home Design

Use Facebook to Comment on this Post

Powered by WPeMatico

Residência Encaixe / PAR Arquitectos


© Diego Elgueta

© Diego Elgueta


© Diego Elgueta


© Diego Elgueta


© Diego Elgueta


© Diego Elgueta

  • Arquitetos: PAR Arquitectos
  • Localização: Rapel Lake, Las Cabras, O’Higgins, Chile
  • Arquitetos Responsáveis: Pablo Lopez, Alvaro Cortés, Tomás Pardo
  • Área: 138.0 m2
  • Ano Do Projeto: 2016
  • Fotografias: Diego Elgueta

© Diego Elgueta

© Diego Elgueta

Do arquiteto. Observa-se o lugar como uma extensão do lago por estar na sua margem e pela pequena diferença de altura existente em relação a ele. Por isso, a resposta arquitetônica tem como referência o cais que, transversalmente, pousa sobre a água apoiando-se pontualmente. Esta simples ideia de pousar sutilmente sobre o lago dá origem a estratégia projetual.


© Diego Elgueta

© Diego Elgueta

O partido geral é composto pelo encontro perpendicular de duas volumetrias; uma longitudinal ao lago que aproveita a largura predial máxima, composta por módulos dos recintos privados e outra transversal que se estende, como um galpão de 3.10 m de altura, onde são constituídas as áreas mais públicas com os espaços de estar, jantar/cozinha e terraço/churrasqueira. 


© Diego Elgueta

© Diego Elgueta

É proposta a configuração de um esqueleto estrutural exposto e modular segundo as dimensões das madeiras comerciais em pinos que, mediante variadas possibilidades e combinações de vedações, permite criar novas unidades programáticas interiores e exteriores, segundo as necessidades e recursos do proprietário, gerando assim uma composição unitária de cheios e vazios dentro deste tramado. 


© Diego Elgueta

© Diego Elgueta

O encontro entre o sistema viga-pilar é a ferramenta principal de expressão e imagem do projeto, que é trabalhado por meio do detalhe das carpintarias em uniões e encaixes que conferem ao projeto uma imagem decomposta onde a estrutura se desloca da pele das volumetrias. 


© Diego Elgueta

© Diego Elgueta

Planta

Planta

© Diego Elgueta

© Diego Elgueta

A claraboia do eixo longitudinal aparece como um elemento marcante que, por um lado, confere uma aura de luz natural à extensão do corredor e, por outro, atravessa a espacialidade da nave central como uma viga, evidenciando o encontro das diferentes alturas. 


© Diego Elgueta

© Diego Elgueta

Em relação as materialidades, privilegiou-se o uso da madeira como material único, tanto pela economia como pela facilidade na contratação da mão-de-obra local.


Cortes

Cortes

A estrutura é feita de pinos. Para o revestimento exterior foram utilizadas tábuas de 1″x4″ tratadas com verniz impermeabilizante negro e cinza à prova de umidade. Já nos pisos interiores, foram utilizadas tábuas de 1″x6″ vitrificadas e incolores e para o exterior, tábuas de deck 2″x5″. Como revestimento para o forro do galpão foram utilizadas placas de madeira compensada de 18 milímetros dispostas sob uma composição com pedras negras e painéis de madeira de pinos com 1″x4″ para recintos privados; ambos da Arauco e com tratamento específico.


© Diego Elgueta

© Diego Elgueta

<

p class=”wpematico_credit”>Powered by WPeMatico

Casa NT / Atelier van Wengerden


© Yvonne Brandwijk

© Yvonne Brandwijk


© Yvonne Brandwijk


© Yvonne Brandwijk


© Yvonne Brandwijk


© Yvonne Brandwijk

  • Arquitetos: Atelier van Wengerden
  • Localização: 1151 Broek in Waterland, Holanda
  • Autores: Jacco van Wengerden, María Araceli Martínez Llamas, Xiaoqin Zhang, Laura Berasaluce
  • Ano Do Projeto: 2015
  • Fotografias: Yvonne Brandwijk
  • Engenharia Estrutural: dioCON
  • Construtora: Cor Koper Bouwbedrijf
  • Marcenaria: Thomas Meubels

© Yvonne Brandwijk

© Yvonne Brandwijk

Este projeto para um cliente privado foi construído em Broek Waterland, uma aldeia rural ao norte de Amsterdã.


© Yvonne Brandwijk

© Yvonne Brandwijk

A cabana dos anos 70 foi ampliada para criar espaço extra, com uma grande janela e cobertura aberta desenhada para maximizar as vistas sobre os prados e as terras de cultivo ao oeste. Foram introduzidas grandes portas de correr e janelas ao leste da cabana para conectar e integrar as áreas coletivas com um grande jardim.


Planta

Planta

No interior, as funções são reorganizadas agregando uma área aberta mais generosa, criada com pé-direito duplo. A madeira utilizada para a ampliação e cobertura continuou como painéis de parede e armários – reorganizando as funções internas.


© Yvonne Brandwijk

© Yvonne Brandwijk

O resultado é uma casa reimaginada que responde a seu entorno ao maximizar o uso da luz, o sol e as vistas tranquilas.


Maquete

Maquete

Descrição do produto. O revestimento da fachada de madeira sustentável MODIWOOD também foi utilizado como revestimento da cobertura e para modelagem das lajes. Suas propriedades sustentáveis foram adequadas como uma solução de revestimento a longo prazo que proporcionava um acabamento cálido e natural que refletia a paisagem circundante.


© Yvonne Brandwijk

© Yvonne Brandwijk
  <p class="wpematico_credit"><small>Powered by <a href="http://www.wpematico.com" target="_blank">WPeMatico</a></small></p>

As mais belas composições visuais de “Os Simpsons”

Una foto publicada por Scenic Simpsons (@scenic_simpsons) el

Se você é um verdadeiro fã de “Os Simpsons”, deve saber que existe uma era de ouro da série em que cada episódio é uma verdadeira joia repleta de crítica social, homenagens a filmes, paródias, piadas e insinuações das quais nos recordamos até hoje. 

Desde o conflito entre fé e ciência (Lisa the Skeptic, 09×08) até o impacto das notícias falsas na Internet (The Computer Wore Menace Shoes, 12×06), passando pelo populismo nas políticas públicas (Marge vs the Monorrail, 04×12) e, é claro, as previsões da série, como eleição de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos (Bart to the Future, 11×17).

No entanto, pouco se fala das belas composições visuais de algumas cenas da era dourada da série, onde podemos ver o skyline cambiante de Springfield, o uso da vista axonométrica para mostrar a solidão dos personagens, ou mesmo a recriação dos lugares genéricos de cada cidade. 

Veja, a seguir, as cenas mais belas de “Os Simpsons” compiladas no perfil de Instagram Scenic Simpsons. Consegue reconhecer os episódios?

Una foto publicada por Scenic Simpsons (@scenic_simpsons) el

Una foto publicada por Scenic Simpsons (@scenic_simpsons) el

Una foto publicada por Scenic Simpsons (@scenic_simpsons) el

Una foto publicada por Scenic Simpsons (@scenic_simpsons) el

Una foto publicada por Scenic Simpsons (@scenic_simpsons) el

Una foto publicada por Scenic Simpsons (@scenic_simpsons) el

Una foto publicada por Scenic Simpsons (@scenic_simpsons) el

Una foto publicada por Scenic Simpsons (@scenic_simpsons) el

Una foto publicada por Scenic Simpsons (@scenic_simpsons) el

Una foto publicada por Scenic Simpsons (@scenic_simpsons) el

Una foto publicada por Scenic Simpsons (@scenic_simpsons) el

Una foto publicada por Scenic Simpsons (@scenic_simpsons) el

  <p class="wpematico_credit"><small>Powered by <a href="http://www.wpematico.com" target="_blank">WPeMatico</a></small>

Harvard lança curso online gratuito de arquitetura


Harvard GSD. Imagem © Kris Snibbe/Harvard University News Office

Harvard GSD. Imagem © Kris Snibbe/Harvard University News Office

A Harvard Graduate School of Design divulgou um novo curso online gratuito intitulado “The Architectural Imagination“. Lecionado por K. Michael Hays, Erika Naginski e Antoine Picon, o curso é de nível introdutório e se propõe a “ensinar como ‘ler’ a arquitetura como uma expressão cultural, além de uma realização técnica.” O curso será oferecido através da plataforma edX, voltada a cursos online e fundada em 2012 através de uma parceria entre Harvard e o MIT. 

“A arquitetura é uma das práticas culturais mais complexamente negociadas e globalmente reconhecidas, tanto como tema acadêmico e carreira profissional”, explica a descrição do curso. “Sua produção envolve todas as questões técnicas, estéticas, políticas e econômicas em jogo na sociedade. Ao longo de dez módulos, examinaremos alguns dos exemplos mais importantes da história que mostram como a arquitetura engaja, media e expressa as complexas aspirações de uma cultura.”

Este curso da Harvard GSD se une a outros cursos oferecidos pela edX de instituições como MIT, ETH Zurich e a Universidade de Tokyo. Com início no dia 28 de fevereiro, o curso é gratuito, no entanto, caso o estudante queira receber um certificado, deverá pagar uma taxa de US$ 99,00.

Inscreva-se no curso aqui.

Via Harvard GSD.

Powered by WPeMatico

Estações de Bombeamento do Rio Skjern / Johansen Skovsted Arkitekter


© Rasmus Norlander

© Rasmus Norlander


© Rasmus Norlander


© Rasmus Norlander


© Rasmus Norlander


© Rasmus Norlander

  • Colaboradores: Søren Johansen, Sebastian Skovsted, Laura Boelskifte, Phoebe Cowen In collaboration with: Bertelsen & Scheving Arkitekter ApS
  • Engenharia: Ingeniørgruppen Vestjylland ApS
  • Construtora: Hansen & Larsen A/S
  • Cliente: Ringkøbing-Skjern Kommune
  • Projeto Fundado Por: Realdania – Stedet Tæller, and LAG-Ringkøbing-Skjern

© Rasmus Norlander

© Rasmus Norlander

Do arquiteto. O projeto é uma conversão de três estações de bombeamento, originalmente construídas no final dos anos 1960, em conexão com o grande projeto de recuperação de terras onde o rio Skjern foi transposto. Um grande número de problemas ambientais foram associados com este alinhamento do rio, o que fez com que o rio fosse “restaurado” ao curso original em 2002. Desta forma uma vasta e rica área natural reapareceu com muitos visitantes.


Implantação

Implantação

As estações de bombeamento originais continham câmaras de água subterrâneas, grandes salas de bombeamento, depósitos e salas de alta tensão. As bombas originais foram retiradas de funcionamento e foi estabelecido um novo tipo, agora estão localizadas nas câmaras de água subterrâneas. Desta forma, a parte superior do edifício não estava mais em uso. Um marco para a nova vida da área foi fornecido com a reconstrução e extensão das partes sobre o solo das três estações de bombeamento, sob a forma de espaços de exposição, pontos de vista interiores e exteriores para olhar sobre a paisagem, salas para diferentes tipos de eventos e um desenho acessível para todos.


© Rasmus Norlander

© Rasmus Norlander

Corte

Corte

© Rasmus Norlander

© Rasmus Norlander

Geralmente, as estações de bombeamento originais são detalhadas igualmente, mas diferentes em tamanho e forma. Do mesmo modo, as novas adições às três estações de bombeamento são iguais e diferentes. As extensões e os novos elementos de construção interior são principalmente construções de madeira simples e reiteram as dimensões e o ritmo do concreto presente nas estações originais. Isso cria uma ligação direta entre a estrutura antiga e o novo, enquanto adiciona um novo material e outra textura que é agradável ao toque. Com este pormenor, o revestimento e a estrutura principal tornam-se um, reduzindo a complexidade do edifício, que se reflete no orçamento, bem como na expressão final.


© Rasmus Norlander

© Rasmus Norlander

Corte

Corte

© Rasmus Norlander

© Rasmus Norlander

Myhrwold and Rasmussen projetaram as estações de bombeamento originais para que fossem puras em sua materialidade, o relevo vertical das fachadas de concreto remete aos campos arados e os contornos do solo que dirigem o curso do rio. O objetivo do projeto é que todas as partes componham um todo unificado, que desafie o caráter massivo e pesado, realçando uma figura na paisagem, adicionando uma escala humana e material.


© Rasmus Norlander

© Rasmus Norlander

O projeto exemplifica como a transformação de uma “herança negativa” pode mediar entre um passado reprimido e a vida contemporânea.


© Rasmus Norlander

© Rasmus Norlander

<

p class=”wpematico_credit”>Powered by WPeMatico