Procurando Divisórias no Mercês tem aqui

Atuance Decore-isolamento acustico Bairro Rebouças

Procurando Divisórias no Mercês tem aqui

A empresa Atuance Decore trabalha com tratamento acústico residencial e comercial, utilizando manta

( redução de impacto ) , Lã de rocha ( Isolamento acústico ) e o Drywall para acabamento final.

O Isolamento Acústico  e tem como objetivo exclusivo impedir que o som se propague de um ambiente para

outro , muito utilizado em apartamentos , sobrados e comércios.

 

Fale com um de nossos Atendentes

Escritório: Rua Engenheiro João Bley Filho, 1139 – Pinheirinho – Curitiba – PR.

Fone: (41) 3265-3394 | TIM (41) 9810-1116 | VIVO (41) 9122-7423

E-mail: alessandra@atuancedecore.com.br

Entre em contato com um de nossos atendentes e tire todas suas dúvidas sobre isolamento acústico ‎, será um prazer lhe atender.

Acabamento em Drywall Curitiba, Forros removíveis, cimentícia, parede em Drywall, forro em Drywall, divisória Naval, persianas,

cortinas, projetos de móveis, projeto de Interiores, projeto em 3D, iluminação, sancas, Drywall , persiana vertical, persiana

horizontal, persiana romana, cortina romana, cortina sob medida,..

Se você procura soluções criativas, inovadoras e elegantes para o seu espaço,

independente do tamanho.

Oferecemos produtos para construção civil e projetos de interiores.

Através de parcerias com fabricantes nacionais e multinacionais, a Atuance Decore disponibiliza, para a região, produtos da mais alta tecnologia e qualidade.

No intuito de atender às necessidades do consumidor.

Atuance Decore é especializada em decoração de interiores, um projeto personalizado e planejado por um profissional, além de se adequar

ao estilo de vida do cliente, otimiza sua construção na assessoria, na escolha dos materiais  e no acompanhamento da obra.

Entre em contato, para nós sempre será um prazer lhe atender e contribuir com a elegância e sofisticação de seu projeto.

Casa Semi-enterrada / eneseis arquitectura


© Andrés Flasjzer

© Andrés Flasjzer


© Andrés Flasjzer


© Andrés Flasjzer


© Andrés Flasjzer


© Andrés Flasjzer

  • Arquitetos: eneseis arquitectura
  • Localização: Abad Nájera, 03002 Alacant, Alicante, Espanha
  • Autores: Daniel Solbes, Jose Luis Durán
  • Área: 170.6 m²
  • Ano Do Projeto: 2012
  • Fotografias: Andrés Flasjzer
  • Colaboradores: Daniel Cano, Luis Hernandez
  • Construtora: Construcciones y reformas quintanilla

© Andrés Flasjzer

© Andrés Flasjzer

Do arquiteto. A casa semi-enterrada está localizada na paisagem semidesértica típica do interior de Alicante, entre cultivos de irrigação e montanhas baixas de grande beleza, mas rodeada por um tecido de residências unifamiliares denso e repetitivo.


© Andrés Flasjzer

© Andrés Flasjzer

Os invernos não são excessivamente frios, mas há um vento dominante do Oeste que desce a sensação térmica. Os verões são muito calorosos e secos.


© Andrés Flasjzer

© Andrés Flasjzer

O objetivo deste projeto era criar um lugar especial muito vinculado à paisagem para viver confortavelmente.


© Andrés Flasjzer

© Andrés Flasjzer

A estratégia do projeto foi trabalhar conjuntamente terreno, paisagismo e edificação para tirar o máximo partido deles.

A paisagem é uma extensão do jardim, que é uma extensão da residência.

O conforto térmico é alcançado ao enterrar parcialmente a residência para aproveitar a inércia térmica que regula de forma natural a temperatura, com uma boa orientação para ter ganhos no inverno e proteção no verão, e uma boa ventilação cruzada.


© Andrés Flasjzer

© Andrés Flasjzer

Ao enterrar a casa e aproveitar o desnível do terreno, são criados dois níveis planos: a área do terraço jardim na cobertura e uma zona no nível da residência onde está a piscina.


Planta - Térreo

Planta – Térreo

No nível da casa, há uma forma de S ligada ao oeste da parcela, por onde é acessada. A casa é uma passagem obrigatória ao aceder no terreno, protegendo o espaço interior e dando as costas para o “mundo do carro”.


© Andrés Flasjzer

© Andrés Flasjzer

No interior do S é gerado um pátio aberto para qual os principais recintos estão voltados e a circulação gera uma extensão do espaço interior para o jardim exterior sem perder intimidade.

O resultado é uma construção branca que torna evidente a residência e que é inserida no terreno, entrelaçada com jardins, pátios, interiores e terraços, gerando distintas formas de experimentar o lugar e se relacionar com a paisagem.

Powered by WPeMatico

Studio Gang e SANAA entre os premiados do AIA Honor Awards 2017




O Instituto Americano de Arquitetos (AIA) nomeou 18 projetos arquitetônicos e de interiores como premiados do 2017 Institute Honor Awards, o maior reconhecimento da profissão nos EUA.

De acordo com o AIA, “o programa de arquitetura 2017 celebra a melhor arquitetura contemporânea, independentemente do orçamento, dimensões, estilo ou programa. Estes projetos deslumbrantes mostram ao mundo a gama de trabalhos que arquitetos criam e destacam as muitas formas que edifícios e espaços podem melhorar nossas vidas.”

Os projetos premiados foram selecionados de quase 700 submissões. Os vencedores serão homenageados na Convenção Nacional 2017 da instituição em Orlando.

Institute Honor Awards 2017 para Arquitetura

Museu de Arte de Aspen / Shigeru Ban Architects
Escritório Associado: CCY Architects


Aspen Art Museum / Shigeru Ban Architects. Image © Michael Moran

Aspen Art Museum / Shigeru Ban Architects. Image © Michael Moran

Fundado no final dos anos 1970, o Museu de Arte de Aspen trabalhou em conjunto com a equipe de projeto para determinar necessidades programáticas e garantir a sua nova casa apoiaria completamente a arte que expõe. Aderindo a um cronograma de construção rigoroso de 18 meses, o novo museu abriu em 2014 e tem visto um aumento de 400 por cento no número de visitantes e um aumento de 1.140 por cento no número de alunos atendidos pelas iniciativas de divulgação educacional do museu. Três pavimentos, dois acima do solo, são dedicados aos espaços da galeria, enquanto o andar superior inclui um amplo espaço multiuso, café e terraço público, com vistas deslumbrantes das Montanhas Rochosas.

Carmel Place / nARCHITECTS


Carmel Place / nARCHITECTS. Image © Pablo Enriquez

Carmel Place / nARCHITECTS. Image © Pablo Enriquez

Vencedor do concurso adAPT NYC de 2012 para o primeiro edifício de micro-apartamentos em Nova Iorque, Carmel Place representa um novo paradigma de habitação para a crescente população de famílias pequenas da cidade. O projeto das 55 unidades do edifício de 9 andares visa a amplitude e luminosidade através da implementação de pés-direitos altos, janelas de correr e varandas. Com o objetivo de transmitir as escalas de comunidade dos moradores, proporcionadas por espaços compartilhados interiores e exteriores variados, o exterior de tijolos do edifício se assemelha a quatro “mini-torres” esbeltas – um microcosmo do skyline da cidade.

Carnegie Hall Studio Towers Renovation Project / Iu + Bibliowicz Architects LLP


Carnegie Hall Studio Towers Renovation Project / Iu + Bibliowicz Architects LLP. Image © Jeff Goldberg

Carnegie Hall Studio Towers Renovation Project / Iu + Bibliowicz Architects LLP. Image © Jeff Goldberg

O Projeto de Renovação de Torres de Estúdio Carnegie Hall centrou-se em: renovação, reorganização e reaproveitamento dos 15.000 metros quadrados do edifício no centro histórico. O projeto, que durou sete anos, englobou a criação de uma ala de educação musical, um novo terraço, a consolidação de escritórios administrativos, o espaço expandido nos bastidores e a funcionalidade e a iluminação das fachadas para evidenciar o marco. Substanciais modificações estruturais interiores e melhorias de infraestrutura ajudaram no sucesso da renovação. O projeto recebeu a Certificação LEED Silver, um dos edifícios mais antigos e notáveis do país com tal distinção.

The Cotton Gin at the CO-OP District / Antenora Architects LLP


The Cotton Gin at the CO-OP District / Antenora Architects LLP. Image © Brian Mihaelsick

The Cotton Gin at the CO-OP District / Antenora Architects LLP. Image © Brian Mihaelsick

A reutilização das duas estruturas existentes de descaroçadores de algodão é a primeira parte de um materplan de 2012 para revitalizar o local, que foi comprado pela cidade de Hutto. Ambas as estruturas foram seletivamente desconstruídas e reutilizadas para criar um único espaço ao ar livre de 600 metros quadrados para eventos públicos. O novo edifício é envolto em aço inoxidável perfurado que reflete o calor do sol do Texas durante o dia e oferece intrigante transparência à noite. A equipe de projeto conseguiu criar um espaço flexível para eventos públicos e privados que complementa desde funções programáticas como a biblioteca local e mercados de fazendeiros até feiras artesanais e recepções de casamento.

Grace Farms / SANAA
Escritório Associado: Handel Architects


Grace Farms / SANAA. Image © Iwan Baan

Grace Farms / SANAA. Image © Iwan Baan

Grace Farms foi estabelecida com a ideia de que “o espaço se comunica” e pode inspirar as pessoas a colaborarem para o bem. Para realizar essa visão, a Grace Farms Foundation nomeou o SANAA para criar um edifício poroso, multifuncional, situado dentro de uma paisagem vasta que encorajaria as pessoas a se envolverem com a natureza, as artes, a justiça, a comunidade e a fé. O edifício emergiu como um novo tipo de espaço público que incorpora essas aspirações. Sua estrutura sinuosa é composta de 203 painéis de vidro curvados individualmente contendo cinco volumes: um santuário; biblioteca; refeitório; pavilhão; e um pátio parcialmente submerso.

Reva and David Logan Center for the Arts / Tod Williams Billie Tsien Architects
Escritório Associado: Holabird & Root


Reva and David Logan Center for the Arts / Tod Williams Billie Tsien Architects. Image © Tom Rossiter

Reva and David Logan Center for the Arts / Tod Williams Billie Tsien Architects. Image © Tom Rossiter

Implantado na borda sul de Midway de Chicago, o Centro abriga a Universidade de Chicago de artes visuais, cinema, música e programas de teatro, finalmente unindo os programas sob um mesmo teto. O edifício é composto por uma torre de 10 andares e um embasamento adjacente de dois andares. Ambos são revestidos em calcário cortado em quatro metros de comprimento e dispostos como tijolos. O material ecoa o calcário encontrado nas estruturas neo-góticas da universidade, bem como a Robie House de Frank Lloyd Wright, também localizado no campus. Banhado em luz natural, o edifício menor é iluminado por claraboias viradas para o norte em seus muitos espaços criativos.

St. Ann’s Warehouse / Marvel Architects


St. Ann's Warehouse / Marvel Architects. Image © David Sundberg/ESTO

St. Ann’s Warehouse / Marvel Architects. Image © David Sundberg/ESTO

Debaixo da Ponte do Brooklyn, Marvel Architects trouxe as ruínas de tijolo e argamassa do histórico Armazém de Tabaco de volta à vida, criando um novo espaço de teatro para o renomado St. Ann’s Warehouse. Liderando uma equipe de Silman, Buro Happold e Charcoalblue, Marvel criou um ambiente acústico controlado usando materiais em estado natural – concreto, aço enegrecido, chapas de compensado. Com um truque respeitoso da mão, um telhado novo flutua sobre uma fita do tijolo de vidro contínuo. Adjacente ao teatro está um jardim trapezoidal projetado pelo paisagista Michael Van Valkenberg.

The Six Affordable Veteran Housing / Brooks + Scarpa


The Six Affordable Veteran Housing / Brooks + Scarpa. Image © Tara Wujcik

The Six Affordable Veteran Housing / Brooks + Scarpa. Image © Tara Wujcik

O SIX é um edifício habitacional de 52 unidades, LEED Platinum, a preços acessíveis e serviços de apoio para veteranos com deficiência. Localizado na área do parque de MacArthur em Los Angeles, onde há uma das densidades mais elevadas nos EUA. O SIX quebra o molde prescritivo do abrigo tradicional criando “zonas” públicas e privadas nas quais o espaço privado é desestimulado, em favor de grandes áreas públicas. A organização pretende transformar a maneira como as pessoas habitam – longe de um layout recluso e isolador, para espaços interativos e orientados para a comunidade.

Stanford University Central Energy Facility / ZGF Architects LLP


Stanford University Central Energy Facility / ZGF Architects. Image © Matthew Anderson

Stanford University Central Energy Facility / ZGF Architects. Image © Matthew Anderson

A Central Energy Facility é o coração do sistema de energia em transformação do campus da Universidade de Stanford, projetado para reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 68%. A peça central desta composição de grandes componentes industriais é um pátio central que gira em torno de um tanque de armazenamento térmico de água quente de 2,5 milhões de galões, evidenciando a missão da usina de energia. A arquitetura toma suas sugestões do rico patrimônio de Stanford: a arcada de Stanford é reimaginada como treliças fotovoltaicas; concretos coloridos integram-se ao calcário predominante; e as cores do aço corten sugerem os telhados de terracota que dão ao campus muito de seu caráter.

THREAD: Artists’ Residency and Cultural Center / Toshiko Mori Architect


THREAD: Artists' Residency and Cultural Center / Toshiko Mori Architect. Image © Iwan Baan

THREAD: Artists’ Residency and Cultural Center / Toshiko Mori Architect. Image © Iwan Baan

Localizado na vila remota de Sinthian, Senegal, este projeto oferece vários programas para a comunidade, incluindo um espaço de encontro, centro de performances e residência para artistas visitantes. No projeto, uma transformação paramétrica do telhado inclinado tradicional inscreve uma série de pátios dentro da planta do edifício, ao mesmo tempo criando áreas sombreadas, polivalentes ao redor do perímetro do pátio. A inversão do telhado cria uma estratégia eficaz para a coleta e armazenamento de água da chuva, capaz de satisfazer necessidades substanciais de água doméstica e agrícola para a comunidade. Baseando-se exclusivamente em materiais e técnicas construtivas locais, a estrutura tradicional do edifício é formada principalmente de bambu e paredes de tijolo espaçadas que absorvem calor e promovem o fluxo de ar através do interior do edifício.

Yale Center for British Art Building Conservation Project / Knight Architecture


Yale Center for British Art Building Conservation Project / Knight Architecture. Image © Richard Caspole

Yale Center for British Art Building Conservation Project / Knight Architecture. Image © Richard Caspole

Após quase quarenta anos de operação contínua, o Yale Center for British Art, projetado por Louis I. Kahn e vencedor do AIA’s Twenty-Five Year Award, passou por pressões programáticas, infraestruturais e operacionais que ameaçaram degradar seu extraordinário caráter arquitetônico. O projeto de preservação plurianual renovou os acabamentos interiores que estavam antigos e desgastados; Foram melhorados os espaços de ensino; espaços potencializados para exposição, armazenamento e estudo da coleção crescente; e foram substituídos os sistemas vitais de construção que haviam chegado ao fim de sua vida prática.

2017 Institute Honor Awards para Arquitetura de Interiores

30 Rockefeller Plaza: 65th Floor, Rainbow Room, SixtyFive / Gabellini Sheppard Associates
Escritório Associado: Montroy Andersen DeMarco


30 Rockefeller Plaza: 65th Floor, Rainbow Room, SixtyFive / Gabellini Sheppard Associates. Image © Paul Warchol

30 Rockefeller Plaza: 65th Floor, Rainbow Room, SixtyFive / Gabellini Sheppard Associates. Image © Paul Warchol

Gabellini Sheppard Associates abriu um novo capítulo para a Rainbow Room de 1220 metros quadrados, no 65º andar, mesclando as necessidades contemporâneas com o projeto que reavivou o espírito original inspirado no Art Deco da sala e a notoriedade radiante de 1934. Na Rainbow Room, a revitalização da pista de dança rotativa, além dos panos de vidro hipnotizantes, o restauro do lustre e cúpula central, reforçam a grandeza moderna. No Bar SixtyFive, um teto com facetas composto por painéis de gesso reforçados com vidro ancora o espaço, reinterpretando a altura ao ar livre que a sala tinha.

General Motors Design Auditorium / SmithGroupJJR


General Motors Design Auditorium / SmithGroupJJR. Image © James Haefner Photography

General Motors Design Auditorium / SmithGroupJJR. Image © James Haefner Photography

Em 1956, a equipe de designers da General Motors mudou-se de Detroit para um novo espaço. O complexo, originalmente projetado por Eero Saarinen, tornou-se uma obra prima corporativa de planejamento e design. Para o SmithGroupJJR, a intenção geral do projeto era modernizar a instalação, mas fazê-lo de maneira consistente com os detalhes originais de Saarinen. As tecnologias de materiais, iluminação e áudio / visual progrediram drasticamente e o projeto está agora preparado para a General Motors restabelecer a relevância deste significativo espaço para a comunidade de design.

George Washington University, Milken Institute School of Public Health / Payette
Escritório Associado: Ayers Saint Gross 


Milken Institute School of Public Health / Payette. Image © Robert Benson

Milken Institute School of Public Health / Payette. Image © Robert Benson

Localizado no emblemático Washington Circle Park, no coração da capital do país, esta Escola de Saúde Pública é uma resposta rigorosa e inovadora ao terreno e programa. Com suas soluções mais sustentáveis, tão profundamente incorporadas como quase indistinguíveis, demonstra vivamente a relação simbiótica entre sustentabilidade e saúde pública. O átrio incomum do edifício, em que salas de aula e áreas de estudo têm vista para a cidade através de um trecho aberto de aberturas de chão, convida a exploração e descoberta. O edifício suporta um ambiente altamente eficaz de aprendizagem e interação que é igualmente memorável por sua intimidade e transparência.

In Situ / Aidlin Darling Design


In Situ / Aidlin Darling Design. Image © Matthew Millman

In Situ / Aidlin Darling Design. Image © Matthew Millman

Localizado no recentemente reaberto Museu de Arte Moderna de São Francisco (SFMoMA), In Situ representa uma interseção única de arte, design, comida e comunidade. O restaurante apresenta uma coleção curada de inovadores cozinheiros de todo o mundo para tornar suas contribuições acessíveis para um maior envolvimento do público. Seu projeto opera em muitas escalas do urbano ao íntimo, e é pretendido abranger todos os sentidos com uma ênfase na tatilidade e acústica. O interior exposto do edifício fornece um pano de fundo para “artefatos” discretamente inseridos, que incluem arte comissionada, iluminação e mobiliários personalizados e um teto escultural de madeira.

Pinterest HQ / IwamotoScott Architecture with Brereton Architects


interest HQ / IwamotoScott Architecture with Brereton Architects. Image © Bruce Damonte

interest HQ / IwamotoScott Architecture with Brereton Architects. Image © Bruce Damonte

A nova sede da Pinterest inspira-se no redesenho da plataforma web da empresa – limpa, simples e intuitiva. Ocupa uma estrutura de concreto no distrito de SOMA que anteriormente abrigava uma fábrica da John Deer. Um aspecto fundamental do projeto estende o átrio existente até o térreo, conectando espacialmente os quatro andares. Uma grande escadaria ocupa este núcleo recém-ativado do edifício. O programa de espaço de trabalho é organizado como poroso, camadas concêntricas em torno do átrio e da escada, abrindo-se para a cidade no átrio do piso térreo, café, e “maker lab”.

University of Massachusetts (UMass) Dartmouth, Claire T. Carney Library / designLAB architects
Escritório Associado: Austin Architects


University of Massachusetts Dartmouth, Claire T. Carney Library / designLAB Architects. Image © Jonathan Hillyer

University of Massachusetts Dartmouth, Claire T. Carney Library / designLAB Architects. Image © Jonathan Hillyer

Concebido em 1963 como uma comunidade utópica pelo arquiteto Paul Rudolph, o campus de UMass Dartmouth permanece um tour de force da exuberância arquitetônica e otimismo do final do século 20. A biblioteca de Claire T. Carney é a peça central da planta concêntrica do campus. A transformação do designLAB comemora a arquitetura histórica, ao mesmo tempo em que cria um ambiente de aprendizado de última geração, espaços de estudo de grupo aprimorados, um café, um espaço para palestras e uma nova sala de estar no campus. Inspirado pelas intenções de design originais de Rudolph, a renovação incluiu a reintrodução de uma vibrante paleta de cores, design gráfico arrojado e espaços sociais dinâmicos.

Writers Theatre / Studio Gang


Writers Theatre / Studio Gang. Image © Hedrich Blessing

Writers Theatre / Studio Gang. Image © Hedrich Blessing

Enquanto os requisitos funcionais dos locais de performance muitas vezes ditam volumes opacos, o Writers Theatre, de 3.300 metros quadrados é, em vez disso, uma âncora cultural transparente que abraça sua comunidade. Um átrio de pé-direito duplo oferece um espaço flexível para reuniões e performances, com portas de vidro que se abrem para o parque adjacente. Revestido em madeira talhada, a bilheteria e as entradas são tratados como mobiliários, integrados nos assentos flexíveis do átrio. Um caminho pendurado das treliças de madeira fornece um lugar de encontro ao ar livre antes, após, e entre as exposções. Os dois estágios são configurados para melhorar a intimidade para que o local seja conhecido por criar novas oportunidades para performances inovadoras.

Mais informações sobre o prêmio aqui.

Notícia e descrição de projetos via AIA.

Powered by WPeMatico

O espanhol que passou 50 anos construindo uma catedral com suas próprias mãos


© Flickr: santiago lopez-pastor, Licença CC BY-ND 2.0

© Flickr: santiago lopez-pastor, Licença CC BY-ND 2.0

Uma enorme catedral com altas torres e um magnífico domo é lentamente erguida na cidade de Mejorada del Campo, a 20 quilômetros de distância de Madri. Parece algo comum, mas não é. O edifício está sendo construído há 50 anos – tijolo a tijolo – por um só homem: Justo Gallego Martínez, fazendeiro, ex-monge e arquiteto autodidata de 91 anos de idade.

Saiba mais sobre sua história, a seguir. 

<a href="http://www.archdaily.com.br/br/804636/o-espanhol-que-passou-50-anos-construindo-uma-catedral-com-suas-proprias-maos/5863d2ffe58ece8821000178-the-spaniard-who-spent-50-years-building-a-cathedral-with-his-own-hands-photo" rel="attachment">
  <img src="http://images.adsttc.com/media/images/5863/d2ff/e58e/ce88/2100/0178/thumb_jpg/Justo-gallego-martinez.jpg?1482937083" title="&copy; Wikipedia: JMPerez, Licen&ccedil;a  Public Domain" alt="&copy; Wikipedia: JMPerez, Licen&ccedil;a  Public Domain" height="125" width="125"></a>
<a href="http://www.archdaily.com.br/br/804636/o-espanhol-que-passou-50-anos-construindo-uma-catedral-com-suas-proprias-maos/5863d140e58ece8821000177-the-spaniard-who-spent-50-years-building-a-cathedral-with-his-own-hands-photo" rel="attachment">
  <img src="http://images.adsttc.com/media/images/5863/d140/e58e/ce88/2100/0177/thumb_jpg/Catedral_de_Justo_Tejado.jpg?1482936632" title="&copy; Wikipedia: Javier Carro, Licen&ccedil;a  CC BY-SA 3.0" alt="&copy; Wikipedia: Javier Carro, Licen&ccedil;a  CC BY-SA 3.0" height="125" width="125"></a>
<a href="http://www.archdaily.com.br/br/804636/o-espanhol-que-passou-50-anos-construindo-uma-catedral-com-suas-proprias-maos/5863d64ae58ece882100017d-the-spaniard-who-spent-50-years-building-a-cathedral-with-his-own-hands-photo" rel="attachment">
  <img src="http://images.adsttc.com/media/images/5863/d64a/e58e/ce88/2100/017d/thumb_jpg/11911237815_37a700d1d9_o.jpg?1482937925" title="&copy; Flickr: santiago lopez-pastor, Licen&ccedil;a CC BY-ND 2.0" alt="&copy; Flickr: santiago lopez-pastor, Licen&ccedil;a CC BY-ND 2.0" height="125" width="125"></a>
<a href="http://www.archdaily.com.br/br/804636/o-espanhol-que-passou-50-anos-construindo-uma-catedral-com-suas-proprias-maos/5863d696e58ece882100017e-the-spaniard-who-spent-50-years-building-a-cathedral-with-his-own-hands-photo" rel="attachment">
  <img src="http://images.adsttc.com/media/images/5863/d696/e58e/ce88/2100/017e/thumb_jpg/11911679704_376c7ea814_o.jpg?1482938001" title="&copy; Flickr: santiago lopez-pastor, Licen&ccedil;a CC BY-ND 2.0" alt="&copy; Flickr: santiago lopez-pastor, Licen&ccedil;a CC BY-ND 2.0" height="125" width="125"></a>

  <div>


  </div>

Sem nenhum conhecimento prévio de arquitetura ou qualquer experiência no setor de construção, Martínez passou cinco décadas coletando lixo e restos de materiais de construção para construir a estrutura que ocupa uma área de 50 x 25 metros e que conta com uma torre de 60 metros de altura.


© Wikipedia: Dirección General de Turismo, Licença  CC BY-SA 3.0

© Wikipedia: Dirección General de Turismo, Licença CC BY-SA 3.0

Após trabalhar como fazendeiro e toureiro, Martínez passou oito anos em um mosteiro trapista – o convento cisterciense de Santa Maria de Huerta – de onde teve que partir após contrair tuberculose em 1961. Em honra à Virgem Maria, iniciou a construção de uma capela que ele descreve como seu grande ato de fé. O ex-monge diz que se não fosse por sua fé ele nunca teria tido forças para tentar construir uma catedral.


© Flickr: santiago lopez-pastor, Licença CC BY-ND 2.0

© Flickr: santiago lopez-pastor, Licença CC BY-ND 2.0

Apesar do ceticismo dos habitantes da cidade, Don Justo – como os vizinhos o chamam – conseguiu progredir consideravelmente com a construção sem usar nem mesmo um guindaste, sua única ajuda foi de alguns pedreiros amigos. O processo começou sem qualquer tipo de permissão – porque ele tinha certeza de que ele não iria obtê-la – no terreno de 4.740 metros quadrados herdados de seus pais que hoje vale mais de um milhão de euros.


© Flickr: santiago lopez-pastor, Licença CC BY-ND 2.0

© Flickr: santiago lopez-pastor, Licença CC BY-ND 2.0

A Catedral

As grandes colunas da estrutura são feitas a partir de tambores de óleo vazios, enquanto o revestimento de uma das cúpulas é feito de tubos descartados. Os arcos são pneus de caminhões e ônibus e o resto do edifício é composto de madeiras e tijolos coletados de outras obras demolidas. Ele recebeu presentes como portas de ferro e recortes de vidro para fechar as aberturas. Sua inspiração de design vem da Basílica de São Pedro, com a sua enorme cúpula central à vista, além de inspiração de castelos europeus e igrejas.


© Flickr: gmalon, Licença  CC BY-NC 2.0

© Flickr: gmalon, Licença CC BY-NC 2.0

Alguns anos atrás, Martínez disse à BBC: “Quando eu vejo o que criei, me sinto ínfimo e agradeço ao Senhor. Se eu pudesse viver minha vida novamente, eu gostaria de construir essa mesma catedral, mas duas vezes maior, porque, para mim, isso é um ato de fé.”


Los planos. Imagem © Richard Morley

Los planos. Imagem © Richard Morley

A igreja nunca recebeu permissão para ser construída e, embora talvez nunca recebe visitantes em seu interior, as autoridades permitiram que Martínez seguisse com seus planos, tornando-se uma atração turística para a cidade. Recentemente, Martínez recebeu doações de organizações alemãs e patrocínio publicitário da bebida energética Aquarius, que lhe pagou 40 mil euros para contar sua história inspiradora, além de organizar uma campanha para arrecadar fundos através de mensagens de texto.

O projeto foi exposto no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque e Justo Gallego Martínez foi entrevistado por algumas das maiores redes de televisão do mundo.

ViaDaily Mail UK, BBC
Imagens Via: Flickr de Guillermo MalonSantiago López-Pastor

Powered by WPeMatico

Casa Ex of In / Steven Holl Architects


© Paul Warchol

© Paul Warchol


© Paul Warchol


© Paul Warchol


© Paul Warchol


© Paul Warchol

  • Arquitetos: Steven Holl Architects
  • Localização: Rhinebeck, NY, Estados Unidos
  • Arquiteto Resposável: Steven Holl
  • Arquiteto Do Projeto: Steven Holl and Dimitra Tsachrelia
  • Equipe De Projeto: Ruoyu Wei, Michael Haddy, Yuliya Savelyeva
  • Área: 85,5 m²
  • Ano Do Projeto: 2016
  • Fotografias: Paul Warchol
  • Engenharia Estrutural: Robert Silman Associates
  • Engenheiros Climáticos: Transsolar
  • Construção: JLP Home Improvement

© Paul Warchol

© Paul Warchol

Do arquiteto. A Casa Ex of In explora a linguagem do espaço, focado na energia espacial interna fortemente conectada à ecologia do lugar – questionando os clichês recorrentes da linguagem arquitetônica e da prática comercial. A casa é uma manifestação construída do projeto de pesquisa e desenvolvimento chamado Explorations of “IN” (Exploração do INTERIOR, em tradução livre), em desenvolvimento por Steven Holl Architects desde Junho de 2014.


Croqui

Croqui

SETE PONTOS PARA EXPLORATIONS OF “IN”

  1. ESTUDAR ARQUITETURA LIVRE DO PURAMENTE OBJETIVO;
  2. DAS ORIGENS DA ARQUITETURA EXPLORAMOS O “IN”;
  3. “IN”: TODO ESPAÇO É ESPAÇO SAGRADO;
  4. A ARQUITETURA DO “IN” DOMINA ESPAÇO ATRAVÉS DO ESPAÇO;
  5. O INTRÍNSECO “IN” É UMA FORÇA ELEMENTAL DE BELEZA SENSUAL;
  6. “IN” É INÚTIL, MAS SERÁ UTILIZADO NO FUTURO. O PROPÓSITO ENCONTRA O “IN”;
  7. O QUE CONTÉM NÃO É O QUE ESTÁ CONTIDO.


© Paul Warchol

© Paul Warchol

Em 28 acres de floresta com afloramentos rochosos chamado de Reserva T2 foi estabelecido em uma paisagem topológica experimental. Designado para ser uma subdivisão com cinco lotes suburbanos, o terreno foi anexado à paisagem preservada natural.


© Paul Warchol

© Paul Warchol

Como uma forma construída de 85 m² em um terreno de 28 acres, a casa serve como uma alternativa às casas suburbanas contemporâneas que se espalham na paisagem. Ao invés disto, esta é uma casa de compressão e vazios internos.


Corte

Corte

Corte

Corte

Sua geometria é formada de espaços esféricos que se intersectam com trapézios catalizadores do espaço volumétrico interno. A geometria das intersecções esféricas já são sentidas na varanda de entrada, onde uma esfera de madeira ‘cavada’ da volumetria da casa dá as boas vindas ao visitante.


© Paul Warchol

© Paul Warchol

A mudança na seção da casa altera o espaço interno com uma sobreposição espacial dinâmica na vertical. Localizado em torno de um volume principal e aberto ao segundo pavimento, com a cozinha localizada no centro, padrões alternativos de uso são criados. Não existem quartos, mas ainda assim a casa abriga cinco pessoas para dormir.


Croqui

Croqui

Ao invés do tradicional uso de combustíveis fósseis, a casa é aquecida geotermicamente. Ao invés da rede elétrica convencional, a casa gera eletricidade a partir do sol, com placas fotovoltaicas conectadas ao sistema de armazenamento em baterias, permitindo independência da casa. Todas as luminárias foram confeccionadas em impressoras 3D utilizando um bioplástico à base de amido de milho. Vidro e madeira são de origem local.


© Paul Warchol

© Paul Warchol

A casa é feita quase totalmente de materiais brutos pelos construtores, confeccionando as janelas e portas de mogno sólido, além de uma escada também de mogno e paredes de contraplacado de bétula. O espaço de intersecção esférica também foi trabalhado em camadas curvas de madeira fina. Todos os acabamentos internos de madeira oleada natural e madeira compensada fazem parte da materialidade ao estilo de ‘arte povera’ e da economia deste lugar que aceita a imperfeição, a assimetria, a irregularidade e a modéstia como atributos de beleza.

Powered by WPeMatico

Complexas ilustrações que mostram os detalhes de cidades da fantasia


© Marta Vilarinho de Freitas

© Marta Vilarinho de Freitas

Na primeira parte de sua série de ilustrações intitulada As cidades e a Memória – a Arquitetura e a Cidade, a arquiteta Marta Vilarinho de Freitas criou um conjunto de mundos de arquitetura fantástica que cruzam a linha entre realismo e abstração.

Recentemente, a arquiteta lançou mais sete ilustrações através das quais experimenta com cenas urbanas e vistas planialtimétricas. 


© Marta Vilarinho de Freitas


© Marta Vilarinho de Freitas


© Marta Vilarinho de Freitas


© Marta Vilarinho de Freitas

Em seus desenhos, explora a relação entre detalhe e percepção da cidade, onde o espaço negativo se torna tão importante quanto a presença de um elemento arquitetônico. 


© Marta Vilarinho de Freitas

© Marta Vilarinho de Freitas

© Marta Vilarinho de Freitas

© Marta Vilarinho de Freitas

© Marta Vilarinho de Freitas

© Marta Vilarinho de Freitas

© Marta Vilarinho de Freitas

© Marta Vilarinho de Freitas

© Marta Vilarinho de Freitas

© Marta Vilarinho de Freitas

© Marta Vilarinho de Freitas

© Marta Vilarinho de Freitas

Veja as primeiras ilustrações da arquiteta aqui, e acesse sua página no Facebook para conhecer mais do seu trabalho. 

Architecture is the Protagonist in These Intricate Illustrations

  <p class="wpematico_credit"><small>Powered by <a href="http://www.wpematico.com" target="_blank">WPeMatico</a></small></p>

Prêmio ArchDaily Building of the Year 2017: Finalistas




Após uma semana emocionante de indicações, os leitores do ArchDaily avaliaram mais de 3000 projetos e selecionaram 5 finalistas para cada categoria do Prêmio Building of the Year.

Mais de 30.000 arquitetos e entusiastas participaram do processo de votação, escolhendo projetos que exemplificam o significado de uma arquitetura inovadora. Os finalistas são os projetos que mais inspiraram os leitores do ArchDaily.

Este diverso grupo de projetos vêm de todas as regiões do globo, concebidos por escritórios de diferentes dimensões e a partir de diferentes abordagens. A seleção deste ano inclui alguns nomes já conhecidos de outras edições do Building of the Year, mas também nomes menos conhecidos de escritórios emergentes. O que ambos têm em comum é o exercício de uma arquitetura que tem a capacidade de provocar mudanças positivas em seu contexto. 




CASAS
Casa Cabo de Vila / spacewokers
Casa em Nha Trang / Vo Trong Nghia Architects + ICADA
Casa Tadeo / Apaloosa Estudio de Arquitectura y Diseño
Casa na Mata / Studio MK27 – Marcio Kogan + Samanta Cafardo
Residência PIBO / OYO architects




    HABITAÇÃO
    Edifício Energy Living / M+Group
    VIA 57 West / BIG
    Västra Kajen Housing / Tham & Videgård Arkitekter
    JUAN Apartment / Shahab Mirzaean
    Sky Habitat Singapura / Moshe Safdie




    HOTELARIA
    Atlas Hotel Hoian / Vo Trong Nghia Architects
    Löyly / Avanto Architects
    Cafeteria Yellow Submarine / Secondfloor Architects
    Hotel Carlota / JSa
    Cafeteria do Taekwang Country Club / Mecanoo




    ARQUITETURA EDUCACIONAL
    Escola 120-Division / WAU Design
    School of Foreign Languages / AUDB Architects
    Jardim de Infância Frederiksvejng / COBE
    Centro Educacional Roy and Diana Vagelos / Diller Scofidio + Renfro
    Universidade de Engenharia e Tecnologia – UTEC Nova Sede / Grafton Architects + Shell Arquitectos




    ESCRITÓRIOS
    Torre BBVA Bancomer / LEGORRETA + LEGORRETA + Rogers Stirk Harbour + Partners
    Torre Reforma / LBR + A
    Edifício no Porto de Antuérpia / Zaha Hadid Architects
    Casa MVRDV / MVRDV
    Feltrinelli Porta Volta / Herzog & de Meuron




    ARQUITETURA DE INTERIORES
    Living Space / Ruetemple
    Bloomberg Hong Kong Office / Neri&Hu Design and Research Office
    Hubba-to / Supermachine Studio
    Mathematics: The Winton Gallery / Zaha Hadid Architects
    Estábulo em West Flanders / Studio Farris Architects




    REFORMAS
    The Stealth Building / WORKac
    Fukuchiyo Sake Brewery / yHa architects
    The Condensery / PHAB Architects
    Xintai Warehouse Renovation / Kokaistudios
    Casa SH/ Paulo Martins




    ARQUITETURA CULTURAL
    Museu da Mineração Allmannajuvet / Peter Zumthor
    Filarmônica de Hamburgo / Herzog & de Meuron
    Centro Cultural Fundação Stavros Niarchos / Renzo Piano Building Workshop
    CKK Jordanki / Fernando Menis
    Chi She / Archi-Union Architects




    ARQUITETURA PÚBLICA
    Terminal de Cruzeiros de Leixões / Luís Pedro Silva Arquitecto
    Estacionamento Multiuso / White Arkitekter + Henning Larsen Architects
    Escritórios da Comunidade de Municípios / Atelier du Pont
    A misteriosa história do jardim que produz água / Cómo crear historias
    World Trade Center Transportation Hub / Santiago Calatrava




    ARQUITETURA DESPORTIVA
    Estádio Sonora/ 3Arquitectura
    LEVI’S Stadium / HNTB
    Sede do Centro Equestre da Fazenda Boa Vista / Isay Weinfeld
    UVA Sol De Oriente / EDU
    Olimpíadas Rio 2016: Sede do Campo Olímpico de Golfe / RUA Arquitetos




    ARQUITETURA RELIGIOSA
    Jetavan / Sameep Padora & Associates
    Capela San Bernardo / Nicolás Campodonico
    Capela do Bosque Sayama / Hiroshi Nakamura & NAP
    Templo Bahá’í / Hariri Pontarini Architects
    Centro Cultural Muçulmano Da Chang / Architectural Design & Research Institute of SCUT




    ARQUITETURA INDUSTRIAL
    Fazenda Orgânica Tangshan / ARCHSTUDIO
    Milagrito Mezcal Pavilion / AMBROSI I ETCHEGARAY
    Exportadora de Mel / DX Arquitectos + DEL SANTE Arquitectos
    Terra Cotta Studio / Tropical Space
    Cervejaria Media Perra / SANTOS BOLIVAR




    ARQUITETURA HOSPITALAR
    Centro de Tratamento de Câncer / Foster + Partners 
    KMYF / Cadence
    Hospital Umeda / Kengo Kuma & Associates
    Sayanomoto Clinic / Yamazaki Kentaro Design Workshop
    University of Arizona Cancer Center / ZGF Architects




    ARQUITETURA COMERCIAL
    The Commons / Department of Architecture
    Mercado Lideta / Vilalta Arquitectura
    Crystal Houses / MVRDV
    Loja Principal da AMORE Sulwhasoo / Neri&Hu Design and Research Office
    Il Fondaco dei Tedeschi / OMA




    ARQUITETURA DE PEQUENA ESCALA
    Second Dome / DOSIS
    The Dovecote / AZO. Sequeira Arquitectos Associados
    The Yoga Pavilion at Four Seasons / IBUKU
    ICD-ITKE Research Pavilion 2015-16 / ICD-ITKE University of Stuttgart
    Cabana Urbana / DUS Architects




    MELHOR USO DE PRODUTO
    Reforma do Pavilhão Dufour Château de Versailles / Dominique Perrault Architecte
    Pavilhão de Reflexões / Studio Tom Emerson
    School of Arts Calaisis / ARC.AME
    Te Oro / Archimedia
    Godson Street / Edgley Design

    Você pode votar em seus projetos favoritos até o dia 6 de fevereiro de 2017, às 9:00AM EST (leia o regulamento).

    <

    p dir=”ltr”>Faça sua voz ser ouvida, vote em seus projetos favoritos para o Prêmio Building of the Year 2017! 

    Powered by WPeMatico

    Apartamentos JUAN / Shahab Mirzaean


    © Hamoon Moghadam

    © Hamoon Moghadam


    © Hamoon Moghadam


    © Hamoon Moghadam


    © Hamoon Moghadam


    © Hamoon Moghadam

    • Colaboradores: Mohammadebrahim Tajik, Omid Mohammadi,Hosein Zein Aghaji,Kasra shafieezadeh,Mohsen Khanmohammadi,Alireza Houbakht, Amirsiavash Ghorbani

    © Hamoon Moghadam

    © Hamoon Moghadam

    Do arquiteto. O cliente pediu um projeto para um apartamento residencial em três pavimentos, localizado em um bairro de classe média da cidade de Semnan. Com relação às negociações com o cliente e para criar uma área utilizável máxima, o projeto mudou de um bloco de apartamentos comum de duas unidades separadas para duas unidades triplex e duplex separadas, porque o cliente estava interessado em diferenças de nível em uma única unidade.


    © Hamoon Moghadam

    © Hamoon Moghadam

    Estas duas unidades foram combinadas na fachada principal, permitindo a máxima luz natural da rua. Na unidade triplex, um vazio central foi colocado no coração do edifício para conectar todos os espaços juntos e fazer todos os espaços visíveis a partir daí. Os espaços públicos e privados também estavam separados um do outro por esse vazio.


    Corte

    Corte

    Plantas

    Plantas

    Foram inseridos dois pátios para permitir que a luz do dia entre em espaços interiores (dormitórios e sala) na unidade triplex (A) e unidade duplex (B). A caixa de madeira como um monumento e espaço único, no centro do triplex (A) e das unidades duplex (B), desempenha um papel de conector visual e físico das unidades. Os degraus se transformam numa sala privada no coração da caixa de madeira na unidade triplex, no nível médio entre os primeiro e segundo níveis.


    © Hamoon Moghadam

    © Hamoon Moghadam

    <

    p class=”wpematico_credit”>Powered by WPeMatico