Reforma de Residência MS / Biocons Arquitectos


© Nicolás Morales

© Nicolás Morales
  • Construtora: Biocons Arquitectos
  • Cliente: MS

© Nicolás Morales

© Nicolás Morales

ETAPA 01

A família requeria um lugar para poder viver enquanto a obra era executada, na primeira etapa é construído o bloco da árvore de manga que contem a área de serviço com suíte, mais uma área de churrasco e lugar para cozinha que foi fechado temporariamente, e serviria de sala de estar/jantar enquanto se faria a segunda etapa em que foram projetados dois dormitórios para as crianças e um banheiro compartilhado. 


© Nicolás Morales

© Nicolás Morales

ETAPA 02

A segunda etapa reutilizava a estrutura da antiga moradia com seus muros de 30 cm, deixando unicamente a parte do banheiro, a qual articula a cozinha/copa com a sala de estar, praticamente tudo integrado. Utiliza-se uma estrutura mista de pilares e vigas, e uma laje com alveolar para acelerar a execução da obra. No nível superior, deixou-se o tijolo à vista pintado para proteger contra a umidade do clima subtropical que, por sua vez, se diferencia dos muros rebocados existentes do térreo.


Plantas

Plantas

No final, constrói-se uma ponte que une os dois blocos, o posterior com o novo bloco frontal, que tem sua privacidade protegida pela árvore de manga, através de 2 vigas invertidas.


Corte

Corte

Resultante destes 2 blocos, cria-se um pátio intermediário de pavimentação feita com pedaços de tijolos demolição já que a grande árvore de manga cria uma sombra impenetrável não permitindo que cresça grama ou outra espécie. Este pátio também recebe uma pequena piscina de 2×3 m, substancial para esses dias de calor no país. 


© Nicolás Morales

© Nicolás Morales

A fachada foi desenhada reutilizando os vãos da moradia original no térreo, arrematando com um filtro de tijolos que, além de sombrear e dar privacidade, serve de suporte para as plantas trepadeiras do terraço jardim.

Powered by WPeMatico

Como os banheiros estão sendo projetados no século XXI

O banheiro é um dos espaços mais estáticos e tradicionais no que se refere às residências. No entanto, nos últimos tempos, este espaço ganhou uma identidade que se relaciona diretamente com o projeto dos interiores e exteriores da casa. Como arquitetos, nos esforçamos para criar um espaço acolhedor, dinâmico e atraente para os usuários.

Atualmente destacam-se banheiros que incluem novas tecnologias, com projetos limpos, integrando novos materiais e com um uso enfático da cor. A seguir, compilamos uma seleção de 34 banheiros que refletem essa tendência.

Apartamento S. Félix / AF Arquitectos


© Francisco Nogueira

© Francisco Nogueira

Casa de Cinc / Studio B


© Derek Skalko

© Derek Skalko

Casa buganvilia / Luigi Rosselli


© Justin Alexander

© Justin Alexander

Casa H / bergmeisterwolf architekten


© Gustav Willeit

© Gustav Willeit

House Reconstruction for a Young Family / TSEH Architectural Group


© Sergey Polyushko

© Sergey Polyushko

Casa Mosman / Rolf Ockert Design


© Luke Butterly

© Luke Butterly

Casa Tamarama / Porebski Architects


© Justin Alexander

© Justin Alexander

Casa em Dobra / Anna Thurow


© Bartłomiej Bieliński

© Bartłomiej Bieliński

Party Apartment / Nghiêm Phong + Đào Thành


© Quang Tran

© Quang Tran

Departamentos SODA / Gresley Abas Architects


© Dion Robeson

© Dion Robeson

Apartamento em Kiev / Sergey Makhno Architects


© Andrey Avdeenko

© Andrey Avdeenko

Residencia North Bondi II / Tobias Partners


© Justin Alexander

© Justin Alexander

Casa K.Por / Sute Architect


© Issira Tonehongsa

© Issira Tonehongsa

Dos Casas de Vacaciones en Firostefani / Kapsimalis Architects


© Yiorgos Kordakis

© Yiorgos Kordakis

Laurelhurst MidCentury / mw|works architecture + design


© Jeremy Bittermann

© Jeremy Bittermann

La Casa Portal / Reasoning Instincts Architecture Studio


© Krunal Mistry

© Krunal Mistry

Departamento Sursock / platau


© Wissam Chaaya

© Wissam Chaaya

Casa AP Urbino / GGA gardini gibertini architects


© Ezio Manciucca

© Ezio Manciucca

Casa de Verão em Santorini / Kapsimalis Architects


© Vangelis Paterakis

© Vangelis Paterakis

Lorimer Street Townhouse / Elizabeth Roberts Architecture and Design


© Dustin Aksland

© Dustin Aksland

UP23 Vivienda UBIKO / Viraje arquitectura


© German Cabo

© German Cabo

Casa Calle Sussex / Mountford Architects


© Stephen Nicholls

© Stephen Nicholls

Casa Caixa / Ming Architects


Cortesía de Ming Architects

Cortesía de Ming Architects

Casa na Árvore Taringa / Phorm architecture + design


© Christopher Frederick Jones

© Christopher Frederick Jones

6 Leadwood Loop / Metropole Architects


© Grant Pitcher

© Grant Pitcher

Casa en Namly / Designshop


© Aaron Pocock

© Aaron Pocock

Casa Sol del Sur / HAO Design


© Hey!Cheese

© Hey!Cheese

Casa Barrancas / EZEQUIELFARCA arquitectura y diseño


© Roland Halbe

© Roland Halbe

Casa 8A / Dionne Arquitectos


© Pupe Fabre

© Pupe Fabre

Residência Tula / Patkau Architects


© James Dow

© James Dow

Los Viajeros de Tale / Goodnova-Godiniaux


© Karo Avan Dadaev

© Karo Avan Dadaev

Uma Casa no Bosque / William Reue Architecture


© Steve Freihon

© Steve Freihon

Uma casa para sempre / Longhi Architects


© Juan Solano

© Juan Solano

Raval Hideaway / Mariana de Delás + Marcos Duffo


© Jose Hevia

© Jose Hevia

<

p class=”wpematico_credit”>Powered by WPeMatico

Casa MÜLLER / Eugenio Ortúzar + Tania Gebauer


© Ortuzargebauer arquitectos

© Ortuzargebauer arquitectos
  • Arquiteto Colaborador: Tal Sustiel

© Ortuzargebauer arquitectos

© Ortuzargebauer arquitectos

Do arquiteto. Este projeto nasce da busca em colocar em prática quatro princípios essenciais da arquitetura: funcionalidade; eficiência no uso de recursos; correto uso das energias passivas; reconhecimento do lugar, como compreensão de um território e cultura.


Esquema

Esquema

Reconhecimento do lugar

Morfologicamente, o projeto aparece como um volume térreo de duas águas, um pequeno galpão hermético e fechado para o espaço externo de acesso, para que a partir dos interiores apenas uma vez exista o reencontro com o entorno: através de uma fachada de vidro do piso ao teto, que destaca a beleza do lugar em sua totalidade.


© Ortuzargebauer arquitectos

© Ortuzargebauer arquitectos

Funcionalidade

A casa é pensada a partir da otimização de sua metragem, comodidade e privacidade dos ambientes. Para este último, os dois quartos estão localizados nos extremos da casa, como polos habitados, conservando sua intimidade em relação à casa.


© Ortuzargebauer arquitectos

© Ortuzargebauer arquitectos

O banheiro e cozinha conformam um único bloco úmido e estrutural, adjacente ao quarto principal, servindo de passagem para o restante da casa.


Corte

Corte

Esta distribuição deixa o espaço público completamente integrado no centro da casa, e vinculado diretamente com a cozinha, sala de jantar, de estar e varanda coberta de forma translúcida, que permite desfrutar do exterior de forma protegida das fortes chuvas.


© Ortuzargebauer arquitectos

© Ortuzargebauer arquitectos

O acesso principal é recuado do volume central e se abre do sul, evitando a exposição norte das chuvas e ventos. É realizado através de uma rampa, facilitando o acesso de pessoas com mobilidade reduzida.


Corte

Corte

Correto uso das energias passivas

Para melhorar o conforto e otimizar as energias passivas, a casa permite receber e captar o máximo do percurso do sol na fachada norte através de uma fachada completamente de vidro, ao mesmo tempo que se fecha de forma hermética como uma parede cortina, para evitar as fortes chuvas.


© Ortuzargebauer arquitectos

© Ortuzargebauer arquitectos

A fachada sul, responsável pela ventilação da casa, é repleta de aberturas específicas como caminhos de vento, refrescando e ventilando de forma natural o os interiores nos meses de primavera e verão.


Diagrama

Diagrama

Através de duas canaletas que percorrem toda a largura de cada uma das águas da cobertura, a água da chuva é recuperada e acumulada para diversos usos.


© Ortuzargebauer arquitectos

© Ortuzargebauer arquitectos

Materialidade: Eficiência no uso dos recursos

A otimização do uso dos recursos permitiu construir esta casa em apenas dois meses, com um baixo preço/m² e diminuir a quase zero a quantidade de desperdício durante a construção.


© Ortuzargebauer arquitectos

© Ortuzargebauer arquitectos

A casa foi desenhada em virtude dos materiais utilizados: tábuas de compensado de madeira para os pisos, revestimentos e móveis 244/122, madeiras para as estruturas de 360 cm, e placas de zinco pintadas de preto, que permite absorver o calor em uma área mais fria, enquanto estratégia para se integrar com o entorno.

Por último, para completar os quesitos sustentáveis do projeto, ele foi construído inteiramente com madeira renovável utilizando mão de obra local.


© Ortuzargebauer arquitectos

© Ortuzargebauer arquitectos

<

p class=”wpematico_credit”>Powered by WPeMatico

Facebook confira nossa página !Acesso Imediato!