Iluminação LED – Saiba tudo sobre os LEDS – Atuance Decore

Tonalidades de paredes, móveis, texturas, materiais utilizado em revestimentos, altura de pé-direito. Tudo isso influencia a escolha do tipo de lâmpada, de acordo com o efeito desejado. “Via de regra, cores escuras absorvem a luz e pedem potência maiores e mais gastadoras. Já as caras têm efeitos contrário, por isso exigem potência menores de lâmpadas”, . Mas a escolha não é tão simples assim. ” O excesso de claridade gerada pela iluminação artificial rebatida nas superfícies claras pode causar ofuscamento e cansaço visual”. “Eleger uma parede de tom mais fechado no ambiente toma-o, em geral, mais aconchegante e confortável.

Um projeto de interiores para ser bem executado tem que prever o espaço e as necessidades dos usuários devem nortear as decisões

do projeto e são as primeiras informações que devemos ter antes de iniciar um projeto.

Sem harmoniza-las o projeto não terá sucesso:  Nada adianta atender todas as necessidades em um espaço entulhado de itens que não permitem uma boa circulação Ou conseguir um espaço com itens bem dimensionados para o espaço, mas que não atendem todas as atividades que nele serão executadas.

A decisão em relação a estes elementos depende do espaço, do que se deseja enfatizar ou “esconder” (podemos querer disfarçar uma sala alta demais, por exemplo, para aumentar a sensação de aconchego – linhas horizontais ajudam a conseguir este efeito) e do clima que o cliente deseja que o ambiente possua (na mesma sala alta, se  o cliente deseja mostrar imponência e não aconchego, linhas verticais fazem o teto parecer mais alto ainda, o que ressalta a sensação de imponência no ambiente).

Texturas

Lisas? Brilhantes (refletem melhor o som e o calor; aproximam; Muito brilho estimula demais)

Rústicas ? Opacas ? (absorvem mais o calor e som; distanciam)

– Estampadas ? (Grandes – Aproximam e são mais facilmente usadas em grandes volumes;   Pequenas – Afastam, dão a impressão de maior e são mais facilmente usadas em pequenos volumes)

– Cada uma nos “lembra” ambientes e podem fazer conexões  a estilos e épocas.

Luz

– Natural e Artificial (Deseja-se ou necessita-se de ambiente claro ou escuro? O cliente deseja um ambiente “cênico”, impactante?)

– Iluminação Funcional (para ler, por exemplo) e Iluminação decorativa

– Necessidade de “cenários” diferentes em diferentes momentos para o mesmo espaço  (para um jantar íntimo ou para uma festa)

– Luz “fria“, “quente“,  Suave,  pontual,  Teatral

– Luz para esconder algo ? Para exaltar algo?

– Iluminação está totalmente ligada à cor e tudo muda se é de manhã, um dia nublado ou de noite…

– A luz (assim como a cor) pode “aumentar”, “diminuir”, “alargar”, etc, um ambiente.

– Há diversos tipos de lâmpadas (incandescentes, halógenas, fluorescentes, Led, etc) com diversas características (temperatura, etc) e Diversos tipos de Luminárias (spots internos, externos, plafons, arandelas, pendentes, abajures, etc)  com diversas características e estilos.

Simere-04